publicado por adm | Sábado, 26 Abril , 2014, 12:05

De acordo com a agência de notícias Xinhua, dez edifícios de um andar foram construídos na cidade de Suzhou. No momento, os prédios encontram-se em Xangai.

Uma impressora 3D gigante "construiu" durante 24 horas dez casas na China, relata esta sexta-feira a agência de notícias Xinhua.

A impressora 3D é capaz de criar objetos de acordo com um modelo digital. Os dispositivos são utilizados para a produção de um grande número de diferentes objetos. Anteriormente, a Holanda tinha "impresso" vários edifícios com a ajuda de um impressora 3D, mas esses objetos eram menores.

O dispositivo que criou as casas é composto por quatro impressoras, cada uma com dez metros de largura e 6,6 metros de altura. A alta velocidade é alcançada através do uso de um material de secagem rápida que contém cimento e resíduos de mineração.
fonte: http://portuguese.ruvr.ru/ 

 

IMPRESSORA 3D


publicado por adm | Quinta-feira, 09 Janeiro , 2014, 19:50

A companhia norte-americana 3D Systems, especializada em impressão em terceira dimensão, lançou na terça-feira (8) uma linha de impressoras 3D capaz de criar mais do que objetos de plástico, como ocorre atualmente: ela "imprime" açúcar e doces.

 

Apresentada na feira Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas, a linha Chefjet chega com duas máquinas que devem ajudar confeiteiros e cozinheiros a criar esculturas para enfeitar bolos e doces.

A Chefjet 3D produz formas monocromáticas de materiais imprimíveis como chocolate, baunilha, hortelã, maçã, cereja e melão.

A máquina deve custar ao menos US$ 5 mil e chegará aos Estados Unidos ainda em 2014.

 

Já a Chefjet Pro 3D utiliza os mesmos sabores, mas produz objetos coloridos em grandes dimensões. Segundo a 3D Systems, esse modelo deve ser vendido por até US$ 10 mil.

As impressoras são acompanhadas de um manual, uma espécie de livro de receitas, que conterá as diversas formas que os cozinheiros poderão dar aos objetos impressos em 3D.

"Comida é uma incrível plataforma para a criatividade, experimentação e celebração, e nós estamos emocionados por fornecer essas poderosas impressoras 3D aos padeiros e chefes", afirmou Liz von Hasseln, diretora de criatividade para produtos alimentícios da 3D Systems, em nota.

 

fonte:http://g1.globo.com


publicado por adm | Sexta-feira, 02 Agosto , 2013, 23:29

Réplica de um Aston Martin é produzida com impressora 3D

 

A revolução das impressoras 3D já está em pleno vapor, e pouco a pouco vai demonstrando cada vez mais aplicações recreativas. Mas uma dessas capacidades que mais chama a atenção é a montagem de uma réplica de um Aston Martin DB4, com ajuda de uma pequena impressora tridimensional de 500 dólares.

Ao contrário do que imaginam os leigos, o carro, ou qualquer outro objecto, não é «impresso» de uma só vez. Ivan Sentch, o «construtor», segue o mesmo processo utilizado anteriormente pelos projectistas da Superleggera para produzir a carroceria de alumínio do DB4, com a ajuda de um molde de secções transversais e longitudinais, que definiam as formas gerais do carro.

Mas, ao contrário do que ocorre normalmente, as lacunas entre as secções deste esqueleto são preenchidas com espuma de plástico, e em seguida são lixadas até se tornar um corpo sólido através da aplicação de painéis de fibra de vidro. Sentch usa a sua impressora 3D para criar pequenos cubos dimensionais com superfície adequada para cada secção.

As vantagens deste processo é que as formas mais precisas podem ser obtidas através de um modelo de computador, ao mesmo tempo que poupa um bom trabalho de polimento. O processo ainda não é absolutamente perfeito e nem viável para produtos funcionais do porte de um carro, mas o resultado em si é espectacular e faz prever o que será possível «fabricar» em casa através de impressoras 3D brevemente.

 

fonte:http://diariodigital.sapo.pt/


publicado por adm | Segunda-feira, 03 Maio , 2010, 23:43

Impressora 3D é realmente o único que faltava para acompanhar a moda das três dimensões que vem assolando cinemas, games e lares. Entretanto, enquanto o 3D do cine e TV nada mais é que uma realidade criada por efeitos visuais, a nossa querida impressora é capaz de criar tudo. Tudo mesmo.

O projeto intitulado Fab at Home é bastante presunçoso e deseja simplesmente ser capaz de imprimir ou construir qualquer tipo de objeto de vários materiais incluindo silicone, cimento, aço inox, cobertura de bolo e queijo. Alguns dos produtos que podem ser “impressos” incluem uma bateria, uma lanterna, uma roda dentada de bicicletas, peças de brinquedos e produtos alimentares diversos.

As impressoras foram desenvolvidas também para uso doméstico. Basta clicar e imprimir, sem preços exorbitantes, nem atrasos de entrega, nem nenhum tipo de problema. Tudo o que você imaginar terá ao alcance da sua mão. Isso sim parece algo extraordinário e possível dentro de pouco tempo, num futuro mais próximo do que imaginamos.

Uns estudantes do Canadá fizeram algumas modificações no modelo 1 da impressora de Fab at Home e trocando alguns materiais por água, conseguiram “imprimir” uns objetos de decoração em gelo, incluída uma caneca de cerveja.

Imagina só poder fabricar a caneca, a cerveja e o aperitivo?

A revolucionária impressora custa aproximadamente 2.400 dólares, uma pechincha para todo o que pode fazer.


publicado por adm | Quinta-feira, 22 Abril , 2010, 23:56

Até agora, as impressoras 3D eram gigantescas e complicadas de usar, voltadas só para os profissionais. A partir do começo de maio, começam a chegar às lojas européias as primeiras impressoras Designjet 3D da HP, menos espaçosas e voltadas para usuários menos experientes.

 

Segundo o site Popular Science, a impressora molda os objetos de plástico a partir de desenhos tridimensionais que o usuário tenha no computador. Os objetos são moldados a partir de pequenas camadas, que vão sendo sobrepostas, de baixo para cima, até completar o objeto. Só poderão ser impressos objetos simples, feitos de uma peça só. Os objetos impressos pela Designjet 3D só poderão ser brancos, mas a Designjet Color 3D poderá moldar objetos de até oito cores diferentes, desde que ele seja inteiro de uma dessas cores.

 

Embora seja fácil de usar, ainda é necessário um domínio da técnica de desenho em três dimensões. Logo, ela é mais voltada a escritórios de arquitetura, engenharia e desenvolvedores de produtos que queiram fazer pequenos protótipos de projetos maiores. Ela também serve para os usuários que queiram fazer os objetos direto de seu computador, economizando o dinheiro de sua confecção, mas sem grandes detalhes de acabamento. O grande problema ainda é o preço, por volta de R$ 30.000.

Fonte:http://revistagalileu.globo.com


pesquisar neste blog
 
links